terça-feira, 18 de Agosto de 2009

poemas

 

Poemas sobre...

saovalentim.gif (15848 bytes)

   1. O mar para atravessar,
            O universo para descobrir,
            As pirâmides para medir,
            Tudo existia, menos a trigonometria,
            Construíram-se triângulos,
            Mediram-se ângulos,
            Fizeram-se cálculos e
            Quem sonharia que até à Lua se iria?

a25.gif (15384 bytes)

        2. Onde estão os fenómenos periódicos?
            Na Física, Biologia, Economia,...
            Onde estão os seus modelos matemáticos?
            Nos senos e co-senos da Trigonometria.

a25.gif (15384 bytes)

        3. Trigonometria, Álgebra e Geometria,
            Tudo junto para complicar.
            Mas as relações são tão interessantes
            Que até dá gosto estudar.

a25.gif (15384 bytes)

        4. Quanto tempo gastou Arquimedes,
            Para desenhar rectângulos e rectângulos
            Cada vez de menor base,
            Até chegar à área de uma curva?
            Arquimedes, Arquimedes,
            Que paciência a tua.
            Mas mostraste ao mundo
            Que a Matemática ensina
            A não dizer não sei
            Mas a dizer ainda não sei.

a25.gif (15384 bytes)

        5. O artesão partiu das rectas
            Formou ângulos, triângulos e polígonos
            E seguindo a sua lógica ele foi fazendo.
            Quando reparou já tinha um cesto.
            Mas a Geometria que o cesto tinha
            Já era tanta,
            Que dentro do cesto já não cabia.
            Aumentava o cesto
            Mas também aumentava a Geometria.
            Nunca mais acaba a construção do cesto
            Porque nunca mais acaba a Geometria.

a25.gif (15384 bytes)

        6. Matemática, Matemática
            Para que serves tu?
            Para dar forças e auto-confiança
            A quem me consegue tratar por tu.

a25.gif (15384 bytes)

        7. O chá arrefece com o tempo,
            As plantas florescem com o tempo,
            A Matemática aprende-se com o tempo,
            A vida vive-se com o tempo.
            O que é que não é função do tempo?

a25.gif (15384 bytes)

        8. Fazia e desfazia,
            Escrevia e apagava.
            Cansada levantei-me.
            Fui parar à janela.
            De repente já nada via
            Quanto tempo me esqueci
            Que existia já não sabia.
            Sentei-me de novo
            Peguei no lápis
            Tomei uma decisão
            E resolvi o problema.
            Afinal uma janela aberta
            Tem muita importância
            Até serve para resolver um problema
            Ou para escrever um poema.

boneco9.gif (21366 bytes)

BOTAO_TRAS.GIF (1307 bytes)           BOTAO_FRENTE.GIF (1317 bytes)

Sem comentários:

Enviar um comentário